Sânscrito – “Encontros vocálicos”

Este semestre a USP será especialmente divertida para mim! Além de estar cursando apenas uma matéria de Litaratura (o que diminui sensivelmente o tempo gasto em leituras que nem sempre têm me agradado) estou fazendo algumas optativas bacanas.

 

Uma delas é o SÂNSCRITO I, que – juntamente com Norueguês – farão meu semestre mais feliz. Pretendo começar este blogue falando um pouquinho curso de Sânscrito oferecido pela USP:

 

A USP é, e não sei de onde tirei essa informação, uma das 19 Universidades do mundo que ainda têm de maneira mais ou menos sistemática o ensino do Sânscrito em sua grade. (Essa informação exclui as universidades da Índia e, se bem me lembro, ouvi isso quando cursava História, lá pelo ano de 2002) É evidente que o curso de Sâncrito (que na USP é dividido em 6 semestres) não é matéria obrigatória aos estudantes de letras ou lingüística.

 

Segundo a profª. de Sânscrito (Lilian Gulmini), a cada dez anos um aluno chega ao final do curso. Isso deve ser uma bela verdade: na minha sala somos 26 no curso de sânscrito I, no sânscrito II são (oficialmente) dois alunos matriculados. Menos de 10% de permanência…

 

Imagino que eu farei parte dos 90% que não continuam os estudos. No meu caso especificamente porque terei de fazer as matérias obrigatórias de literatura (que são ministradas no mesmo horário do curso de sânscrito)

 

Voltando ao curso: até agora (4 ou 5 aulas) ensinou-se basicamente regras de samdhi, que são regras eufônicas (escolha harmoniosa dos sons).

 

A palavra sânscrito é um participio passado e significa, grosso modo, “feito com cuidado, bem feito”, diferencia-se, portanto, do falar do povo humilde (prácrito – “feito às pressas”). As regras eufônicas revelam então um cuidado por parte de uma camada da sociedade para evitar sons considerados desagradáveis para a cultura deles.

 

As regras de eufonia (samdhis) podiam ocorrer dentro de uma palavra ou quando essa palavra se encontrava com outra, durante a fala;

 

Um exemplo de samdhi interno é ocorre no nome do deus Ganesh(a) que é formado a partir dos radicais “gana” (multidão, exército) e “isha” (o senhor). Sem aplicarmos a regra de samdhi, o nome do deus seria “Gana-isha”, a união de “a” com “i” forma, entretanto, o som de “e” e por isso temos “Ganesh(a)”. Essas regras se aplicam tanto às uniões entre vogais quanto às uniões entre consoantes. Tanto dentro de uma mesma palavra quanto quando uma palavra se une à seguinte durante a fala. Para traduzir do sânscrito para o português temos então que, antes de tudo, “recortar” as frases onde as palavras provavelmente se juntam para, depois, procurarmos no dicionário cada palavra da forma que ela era antes da aplicação da regra de samdhi.

 

Então para traduzir algo simples como “ekausadhi” você precisa compreender onde termina e começa cada palavra da frase e desfazer as regras de samdhi para procurar cada palavra no dicionário: “ekausadhi” sem as regras ficaria “eka osadhi”

 

Só assim você encontrará, no dicionário, os verbetes eka: um/uma e osadhi: planta medicinal

 

Pensando bem, às vezes parece razoável o número de desistências. =)

 

Segue uma tabela com os samdhis vocálicos:

 

samdhivocalico.JPG

 

¹ a vogal inicial se elide, marcando-se a elisão com um “
² a vogal inicial permanece e mantém-se um hiato secundário
³ os dois pontos indicam vogal longa, o “r” é retroflexo (r caipira) e era entendido pelos falantes de sânscrito como vogal

 

Como podemos verificar no quadro acima, a união do a final de “Gana” com o i inicial de “isha” gera um “e”, portanto temos Ganesh. Da mesma forma, quando unimos o numeral eka com o substantivo osadhi, formamos por eufonia ekausadhi.

 

Amanhã coloco mais frases em sânscrito e a tabela dos samdhis consonânticos.

8 respostas para Sânscrito – “Encontros vocálicos”

  1. safira disse:

    nossa , eu estou completamente perdida .
    estou começando a estudar a língua agora e somente online .

  2. Gualter disse:

    Muito legal, estou tendo contato agora com o Sanscrito em um curso de Yoga…. vc tem noticia de algum curso de Sanscrito em Brasilia ? vc pode me passar um contato da Liliam para eu ter mais informações, ou passar meu contato para ela ?? Valeu, um abraço..

    • Fievel disse:

      Gualter,

      Envio o contato da Lilian via e-mail.
      Nunca fui à Brasilia, não posso responder sobre cursos de Sânscrito em sua cidade.

      Abraços,
      Fievel

  3. Juliana Gennari disse:

    Adorei a iniciativa do blog!

  4. ivan disse:

    Caro David, o Sânscrito teria sido derivado do antigo Vatânico. Há o Sânscrito e o Prácrito. Para entendermos a origem dessa língua teríamos também que retomar à Tradição Matriarcal Tântrica e o encontro desastroso com a cultura da Tradição Ariana Patriarcal, isso há milênios.
    PS: Desculpe-me Thiago, não quero ser inconveniente.
    Um abraço,
    Ivan.

    Resposta

    Sem problemas, Ivan!
    Você “já é de casa!”
    Abraços

    Thiago

  5. david cardoso disse:

    excelente, melhor é impossível para ler hoje.
    é a lingua mãe de todos idiomas, a língua da espiritualidade e gostaria de saber mais sobre este idioma e se há algum cusrso para aprende-lo via on-lin ou e-book.
    david

    Resposta:
    David,
    Via internet eu aconselho você dar uma olhada neste site: http://sanskritdocuments.org/
    Sempre vale a pena também dar uma passada no site do Erick, ele costuma atualizar links sobre vários idiomas, inclusive sânscrito: http://www.geocities.com/ssidiomas/
    Se você morar em São Paulo e tiver disponibilidade de tempo, a USP oferece curso de Sânscrito aos estudantes de Letras. Este semestre o Prof. Mário dará o Curso de Sânscrito IV e a Profa. Lilian dará o de Sânscrito III. O curso de Introdução ao Sânscrito I voltará a ser oferecido no segundo semestre de 2009, pela Lilian, à noite!
    Caso precise de informações adicionais, entre em contato pelo blogue ou pelo meu email.

    Um abraço,
    Thiago

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: